A história dessa semana na coluna ‘Quem faz a GAT’ apresenta o papel do profissional que atua como ajudante no Centro de Distribuição. Representando todos os ajudantes, Alexandro Rodrigues Silva, ajudante geral de Logística, conta sua trajetória e expectativa para o futuro.

Apesar de não ter nenhuma ascendência oriental, Alexandro Rodrigues Silva é conhecido dentro e fora da GAT Logística como Japonês, apelido que carrega com carinho desde a infância.

O pernambucano de 34 anos, que chegou em Guarulhos ainda bebê, tem dois filhos e trabalhou por muito tempo em uma metalúrgica. Há um ano se tornou boomeranger da GAT, mas sua história na companhia começou um pouco antes quando já prestava serviços terceirizados. Atuava no período noturno, entre 21h e 6h, porém desejava trocar para o turno do dia e, assim, poder ter uma rotina mais próxima da família.

Seguiu persistente e logo que surgiu a oportunidade recebeu indicação para se tornar colaborador GAT. Fez entrevistas e prova, conquistou a vaga e foi designado para a função de ajudante geral no Centro de Distribuição da matriz em Guarulhos.

Atuação no Centro de Distribuição

São muitas as atividades envolvidas em operações logísticas e armazenagem. Por isso, hoje Alexandro auxilia na separação, conferência, embalagem e expedição exclusivamente para um cliente do segmento da saúde. Ele também ajuda no recebimento e armazenagem, recebimento de importações, devoluções e preparo de produtos para exportação.

Ele conta que a função exige muita responsabilidade, já que em muitos casos as peças são de reposição para equipamentos hospitalares:

“Dentro do processo nós estamos lidando com vidas, já que um equipamento médico pode depender de nossa agilidade para se manter em perfeito funcionamento. Portanto, precisamos atuar sem erros, o que requer muita atenção. Me sinto salvando vidas!”, afirma.

Dicas para quem deseja trabalhar com centro de distribuição e armazenagem e controle de estoque

Perguntado sobre as dicas que pode dar para quem deseja atuar em armazéns logísticos e controle de estoque, japonês é certeiro: “Muito trabalho, dedicação e estudo. É importante ter a mente aberta para aprender todos os dias, só aprende quem se coloca em ação”.

Eu e a GAT

Alexandro destaca que a GAT oferece diferenciais importantes como as refeições. “Temos um restaurante muito bom com café da manhã, almoço e se estivermos trabalhando no período noturno também temos o jantar. É gratificante e nos mostra que somos cuidados e reconhecidos. Eu também me identifico muito com os valores da GAT, especialmente a transparência. Procuro sempre ser leal e verdadeiro.”

Futuro na logística

Para o futuro Alexandro conta que planeja cursar faculdade de logística e espera, com isso, crescer no setor de operações logísticas e dentro da GAT.

 

Saiba mais sobre o trabalho de supervisor de logística.

Conheça a nova divisão Logística On Demand, solução perfeita de Armazenagem para demandas ágeis.

6 thoughts on “Operações Logísticas e o trabalho do ajudante geral

  1. Edmilson gomes da silva says:

    Uma pessoa muito idônea e pessoa que escuta tudo o que for bom pra ele o Alexandro, digo japonês, é uma pessoa humilde e do bem. parabéns pra ele e continue assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *