A história dessa semana na coluna ‘Quem faz a GAT’ apresenta o papel do profissional que atua no departamento de Projetos para Operações Logísticas. Henrique Vargas Ribeiro da Silva, supervisor de Projetos, conta sua trajetória e expectativa para o futuro.

Graduado em relações internacionais e com curso de técnico em logística, Henrique, 27, iniciou no mercado logístico ainda na época de estágio. Gostou tanto que nunca desejou migrar para outra área.

O desejo por realizar um intercâmbio, o levou para Sidney, na Austrália, onde ficou por um ano estudando em cursos de Negócios e trabalhando como conferente e ajudante de logística. “Eu descarregava container de importação em diferentes armazéns. Mas, também trabalhei de garçom, barman e em canteiro de obras”.

Ele conta, ainda, que o esquema de segurança da logística na Austrália é praticamente inexistente: “O único controle de segurança que vi por lá era um livro onde cada trabalhador, a maioria de empresas terceirizadas, deveria colocar o nome. E, nesses armazéns logísticos havia estoque de equipamentos eletrônicos, por exemplo. Raramente essas empresas têm problemas com furtos.”

Atuação no departamento de Projetos

Há dois anos na GAT, Henrique, que iniciou como analista, hoje desempenha a função de supervisor de Projetos. Realiza levantamento de custos para propostas técnicas de transporte de cargas e para armazenagem. Também atua com estudos de melhoria dos processos já existentes e para projetos de mudança.

Nas implantações de novos clientes GAT, ele contribui com os acompanhamentos e levantamentos das áreas, identificando as necessidades e criando o cronograma de atividades.

Dicas para quem deseja trabalhar com Projetos de Operações Logísticas

“Em projetos é preciso ter muita vontade de aprender sobre diferentes tipos de negócios. É fundamental conhecer o mercado dos clientes, saber as particularidades das indústrias que atendemos. Também é importante ter paciência para acompanhar os processos. Além disso, conhecer de sistemas como Excel, Power point e Autocad é mandatório.”

Eu e a GAT

“Pensando na área de projetos onde a responsabilidade é muito grande, afinal o projeto reflete diretamente na lucratividade da empresa, acredito que esse valor – o da responsabilidade, deva ser trabalhado constantemente. Devemos saber quais são nossos limites de negociação e realizar levantamentos de custos de forma impecável.”

Futuro

Henrique quer seguir evoluindo. “Meu desejo é aprender cada vez mais, especialmente em projetos de transporte. Tenho vontade de fazer um curso de pós-graduação ou MBA em logística e continuar crescendo porque vejo que ainda tenho muito pra aprender.”

 

Conheça a nova divisão Logística On Demand, solução perfeita de Armazenagem para demandas ágeis.

2 thoughts on “O profissional de projetos em operações logísticas

  1. Danieli Guimarães says:

    O Henrique é um excelente profissional, focado, expert em suas atividades e super humilde, toda vez que alguém precisa de ajuda, ele está sempre pronto a contribuir e a transmitir seus conhecimentos.

    È muito bom tê-lo conosco.

  2. Leonardo Rodrigues Silva says:

    O Henrique é dos melhores profissionais que tive o prazer de trabalhar, até hoje. Aprendi muito com ele. Henrique merece todo o sucesso que está colhendo e o que ainda vai colher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *